Fazer um trabalho com normas ABNT não será mais um problema!

Descubra quais são as regras e como aplicá-las corretamente sem nenhum mistério.

Última atualização em 

2/9/2021

Fazer um trabalho com normas ABNT não será mais um problema!

Descubra quais são as regras e como aplicá-las corretamente sem nenhum mistério.

Última atualização em 

2/9/2021

“Faça um texto com base nas Regras ABNT”

Você já se desesperou ou sofreu ao ler essa frase? Essa reação é bem compreensível, a gente te entende!


Normalmente, as escolas e faculdades exigem que os trabalhos acadêmicos tenham esse formato, porém poucas explicam, de fato, do que se trata e qual é o modo correto de aplicação.


As normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) são um conjunto de regras que estabelecem formatações específicas que sempre estarão presentes na sua vida e, se você ainda não se deparou com elas, prepare-se! Essa hora vai chegar!

Mas porque é tão importante você seguir essas normas?

Elas são responsáveis por definir um padrão na estruturação de qualquer projeto ou apresentação de trabalhos que você for realizar. Assim, haverá um entendimento padronizado e de fácil compreensão em todas as regiões brasileiras, já que, por exemplo, o texto escrito no Rio de Janeiro terá o mesmo formato que o produzido em Salvador. A aplicação dessas regras impede que cada pessoa escolha uma estrutura própria baseada nas suas preferências pessoais, fator que daria margem para incompatibilidades e entendimentos precários dos conteúdos.

Além disso, já imaginou se os seus artigos e futuras participações em Congressos e Seminários tivessem avaliação e leitura afetadas, negativamente, devido à falta do uso das normas ABNT? Isso aconteceria pela dificuldade que teríamos em compreender e transmitir informações, experiências e conhecimentos. O acesso ao conteúdo é extremamente facilitado quando respeitamos o processo de escrita e estrutura padronizadas.

 

Agora que você já entendeu a importância da ABNT, é hora de descobrir quais e como são as normas mais utilizadas em todas essas situações.

 

As regras clássicas que você já deve conhecer são:

 

  • Fontes Arial ou Times New Roman;
  • Tamanho 12;
  • Espaçamento padrão de 1,5;
  • Espaçamento de citação longa de 1.0;
  • Parágrafo com 1,25;
  • Margem superior de 3 cm e inferior de 2 cm;
  • Margem esquerda de 3 cm e direita de 2 cm.

Imagem de uma tela de documento Word mostrando como configurar (em “Configurar página”) as medidas corretas das margens de um trabalho baseado nas regras ABNT.

Regras dedicadas à impressão final do trabalho:

  • Impressão no papel A4;
  • Imprimir em somente de um lado da folha;
  • Utilizar a fonte na cor preta, sendo as demais cores utilizadas, especificamente, nas ilustrações, tabelas e fotos;
  • Encadernar com espiral e capas plásticas, sendo a primeira na cor branco transparente e a última na cor preto opaco.


E agora? Mais o que é necessário para uma estrutura textual baseada na ABNT?

Nem todos os elementos que serão citados abaixo necessitam ser aplicados, tudo depende do tipo de trabalho e da abordagem escolhida.

1. Elementos pré-textuais:

  • Capa (sempre obrigatória);
  • Dedicatória;
  • Agradecimentos;
  • Resumo;
  • Sumário (sempre obrigatório), entre outros.

 

2. Elementos textuais (texto principal):

  • Introdução;
  • Desenvolvimento;
  • Conclusão.

 

3. Elementos pós-textuais:

  • Referências Bibliográficas (sempre obrigatórias);
  • Glossário;
  • Apêndices;
  • Índices;
  • Anexos.

 

Em relação aos elementos obrigatórios, existem dúvidas muito frequentes sobre a Capa, o Sumário e as Referências. Então, vamos respondê-las!

 

CAPA

  • Nome da instituição – centralizada e no topo em letra maiúscula e sem negrito;
  • Nome do autor – 3 parágrafos abaixo, em letra maiúscula e sem negrito;
  • Título - centro da capa em negrito e letras maiúsculas;
  • Subtítulo (se tiver); - abaixo do título, em letra maiúscula e sem negrito;
  • Número de volumes (se houver mais de um, deve ter, em cada capa, a especificação do respectivo volume);
  • Local da instituição onde deve ser apresentado e ano de realização - nas duas últimas linhas da página, com letras maiúsculas e sem negrito.
     
Quadro branco com bordas azuis, ilustrando a folha de capa com suas informações e exemplificando as regras de como elaborar uma Capa de acordo com à ABNT (a imagem contém texto que pode ser verbalmente reproduzido, sem nenhuma ilustração ou foto).


SUMÁRIO


Composto pela numeração dos títulos dos capítulos e suas respectivas divisões, sendo indicada a página de início de cada item do trabalho;

  • Os títulos apresentados no sumário - devem ser aplicados ao longo do texto com a mesma formatação, sempre com letras maiúsculas e em negrito;
  • Título primário - deve ser em negrito e caixa alta;
  • Título secundário - sem negrito e em caixa alta;
  • Título terciário - em negrito e em caixa alta e baixa (ou seja, primeira letra sendo maiúscula);
  • Título quaternário - sem negrito e em caixa alta e baixa;
  • Título quinário - em itálico, sem negrito e em caixa alta e baixa;
  • Elementos pós-textuais - em negrito e em caixa alta.

 

Quadro branco ilustrando o sumário com suas informações e exemplificando as regras de como elaborar uma Sumário de acordo com a ABNT (a imagem contém texto que pode ser verbalmente reproduzido, sem nenhuma ilustração ou foto).



REFERÊNCIAS


Ordem correta:

  1. Sobrenome do autor (de modo geral, o último) em letras maiúsculas;
  2. Nome e outros sobrenomes (abreviado(s) ou não);
  3. Título em negrito, grifo ou itálico;
  4. Subtítulo (se tiver) sem recursos tipográficos;
  5. Edição (se tiver);
  6. Local de publicação (cidade);
  7. Editora;
  8. Data (da publicação, distribuição, impressão ou outra).

 

 

Mas quais são as regras quando há diferença de quantidade e classificação dos autores? Veja agora!

Apenas 1 autor:

Sobrenome do autor em caixa alta, depois o primeiro nome (abreviado pela inicial ou não) e abreviatura dos demais sobrenomes se houver.

Exemplo com abreviação: “OLIVEIRA, P. S. Introdução à sociologia. 18. Ed. São Paulo: Ática, 1998.”

Exemplo sem abreviação: “ALVES, Roque de Brito. Ciência criminal. Rio de Janeiro: Forense, 1995.”

 

Até 3 autores:

Sobrenome do autor em caixa alta, depois o primeiro nome (abreviado pela inicial ou não) e abreviatura dos demais sobrenomes se houver, acrescentando as referências dos demais autores, separadas por ponto e vírgula e espaço.

Exemplo: “GOMES, E.; BRAGA, F. Inteligência Competitiva: como transformar informação em um negócio lucrativo. 2. ed. São Paulo: Editora Campus, 2007.”

4 ou mais autores:

Faz a referência do primeiro autor e coloca a expressão “et. al.”, que vem do latim e significa “entre outros”.

Exemplo: “URANI, A. et al. Constituição de uma matriz de contabilidade social para o Brasil. Brasília, DF: IPEA, 1994”.

 

Com o autor sendo explicitamente reconhecido como responsável pela obra de vários autores:

Nome, seguido da abreviatura, no singular, do tipo de participação (organizador, compilador, editor, coordenador, etc.), entre parênteses.

Exemplo: “GUIMARÃES, Deocleciano Torrieri (Org.). Dicionário técnico jurídico. 8.ed. São Paulo: Rideel, 2006”.

 

Com o autor sendo uma entidade ou Órgão da administração (federal, estadual ou municipal):

Deverá ser referenciado pelo nome completo.

Exemplo: “FUNDAÇÃO INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Normas de apresentação tabular. 4. ed. Rio deJaneiro, 2000”.


Com o autor sendo uma entidade com denominação genérica:

Nome precedido do órgão superior ao qual évinculado. Se há duplicidade de nomes o local da jurisdição deverá serinformado entre parênteses.

Exemplo 1: “BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil).Relatório da Diretoria-Geral: 1984. Rio de Janeiro, 1985. 40 p”.

Exemplo 2: “BIBLIOTECA NACIONAL (Portugal). O 24 dejulho de 1833 e a guerra civil de 1829-1834. Lisboa, 1983. 95 p”.

Com o autor sendo desconhecido:

Não utilizar o termo “Anônimo” para substituir o autor. A referência deve ser pelo título, no qual a primeira palavra estará escrita com letras maiúsculas.

Exemplo: “METODOLOGIA do índice nacional de preços ao consumidor – NPC. Revista brasileira de estatística, Rio de Janeiro: IBGE, v. 41, n. 162”.

 

Caso você queira entender melhor sobre cada detalhe mais a fundo, tem uma forma bem fácil de buscar essas informações: pelas NBR! Elas são basicamente grupos de temas das normas ABNT, ou seja, uma forma de organizar todas as normas (que são muitas, né?). Você não precisa decorar todos os nomes e números de NBR, a gente te mostra aqui quais são os mais utilizados: 

  • NBR 6022Artigos Científicos Impressos: Relata como deve ser a apresentação deles em publicações periódicas;
  • NBR 6023Referências: Mostra como e o que deve ser incluído em cada tipo de referência bibliográfica;
  • NBR 6024Numeração Progressiva das Seções: Define um sistema de numeração progressiva das sessões que estão presentes no documento;
  • NBR 6027Sumário: Especifica os princípios a serem aplicados no sumário de qualquer documento;
  • NBR 6028Resumo e Abstract (seu resumo traduzido por você para o inglês): Mostra os requisitos para a realização correta de resumos e apresentações daquilo que é relevante no documento;
  • NBR 6034Índice: Apresenta os princípios para uma boa apresentação e elaboração de índices;
  • NBR 10520Citações: Como elas devem ser apresentadas de acordo com as fontes da onde foram retiradas;
  • NBR 14724Trabalhos Acadêmicos: Estabelece princípios gerais para a elaboração de teses, TCC, monografias, dissertações, entre outros. O foco está, basicamente, na estrutura de apresentação para, por exemplo, bancas e comissões;
  • NBR 15287 – Projeto de Pesquisa: Apresenta os princípios para a elaboração e apresentação de projetos de pesquisa.

 

Por fim, é interessante saber que você pode produzir trabalhos ao longo da sua trajetória acadêmica que poderão ir, por exemplo, para Congressos importantes e isso é muito bom para quem quer se tornar uma referência na profissão ou em algum tema/assunto específico. Que notícia boa, né?

Esse artigo te ajudou a entender mais sobre as regras da ABNT e como aplicá-las de forma correta nos trabalhos acadêmicos? Coloque aqui no Blog o que você achou! Esperamos que você faça bom proveito dessas informações e produza projetos e trabalhos maravilhosos!


E, se você quiser uma ajuda especial para exercitar a aplicação das normas ABNT nos seus projetos, conte com a gente! Aproveite e venha conhecer o site da Liber. As nossas aulas particulares são presenciais ou online, personalizadas e interativas, com um Tutor dedicado somente a você que vai te ajudar em tudo!

 

Escrito por 
Laura Cardoso
Saiba mais sobre:

Baixe agora mesmo o App Liber!

Para baixar o App, clique no botão correspondente a loja de aplicativos do seu celular e veja como é fácil ter a ajuda que precisa!