Domine a Redação ENEM de uma vez por todas!

Descubra agora como escrever a redação do ENEM e quais conteúdos abordar, além de dicas do que você deve ou não fazer para conquistar a nota 1000!

Última atualização em 

18/9/2020

Domine a Redação ENEM de uma vez por todas!

Descubra agora como escrever a redação do ENEM e quais conteúdos abordar, além de dicas do que você deve ou não fazer para conquistar a nota 1000!

Última atualização em 

18/9/2020

Hoje é o dia de falar sobre o tão temido bicho de sete cabeças, mais conhecido como Redação do ENEM.

Esse assunto, provavelmente, deve te apavorar e te deixar com frio na barriga só de imaginar que você terá que fazer uma redação com várias regras de estrutura e, pior ainda, sem nem saber o tema. Mas pode ficar tranquilo! Vamos ter um bate-papo com dicas incríveis de como estar pronto para esse momento.

Gif (imagem com movimento) do Personagem Marty McFly do filme “De volta para o futuro”, com feições e gestos de desespero/medo. O objetivo é representar o sentimento dos alunos quando o ENEM está chegando e eles se lembram da redação. O Gif contém a frase “aiii eu tô com medo”.

Você está se preparando para o maior vestibular do Brasil e, certamente, quer garantir a sua tão sonhada vaga em uma das melhores universidades do país, não é mesmo?

A redação tem um peso muito importante nessa prova e trata-se de um texto dissertativo-argumentativo, no qual você terá que defender o seu ponto de vista através da argumentação. Esse tipo de texto tem uma estrutura bem rígida e é dividido em três partes fundamentais: introdução, argumentação e conclusão. O tema é sempre um assunto socialmente relevante, envolvendo, obrigatoriamente, o Brasil. Por isso, é importante sempre estar bem informado sobre o que anda acontecendo no país.

Sabemos que você quer descobrir mais sobre a estrutura que comentamos aqui em cima, então, vamos lá!

INTRODUÇÃO:

Corresponde ao início da dissertação, a primeira frase desse parágrafo deve ser instigante e chamar a atenção do corretor. Além disso, você deve deixar claro qual assunto será abordado e qual será a tese (ponto de vista) defendida. Também é importante dar uma prévia, no final da introdução, dos argumentos que você usará nos parágrafos seguintes, isso ajudará a deixar o texto amarrado e coerente.

 

ARGUMENTAÇÃO:

São os parágrafos intermediários responsáveis por defender a tese (indicada na introdução) através de argumentos. Tudo deve ser conectado e mostrar uma linha de raciocínio com muita coerência. É nesta parte do texto que você mostra sua Marca de Autoria, ou seja, sua capacidade de interpretar, selecionar, organizar e relacionar fatos, informações e opiniões para defender o seu ponto de vista. Além disso, você deve deixar os seus parágrafos interligados com a ajuda dos conectivos para que as informações não fiquem soltas ou deslocadas, sem contar a importância das citações e da aplicação dos seus conhecimentos interdisciplinares.

 

CONCLUSÃO:

Deve conter pospostas de soluções, ou seja, você terá que retomar os problemas que foram discutidos ao longo do texto e propor intervenções que resolvam ou coloquem um ponto final na problemática do tema. As sugestões devem ser detalhadas, incluindo agentes (quem fará a solução proposta virar realidade, o ideal é colocar no mínimo três), as ações (tudo que será feito) e os objetivos (o intuito de realizar as ações sugeridas, falar para o que elas servirão).

Fundo branco com diversos quadrinhos de bordas azuis interligados entre si. Neles, estão presentes explicações da estrutura de um texto dissertativo-argumentativo para o ENEM. A imagem não contém figuras ou desenhos e pode ser lida e explicada oralmente.



Mas, quais métodos você pode usar para não cometer nenhum erro de estrutura e conseguir visualizar o texto antes mesmo de começá-lo? É só seguir essas dicas, são boas demais:

  • Projete o texto antes de escrever;
  • Se certifique de que a linha de raciocínio pensada está coerente;
  • Construa um rascunho com as informações principais de cada parágrafo.

     

     

Já sobre a escrita em si, o ideal é não usar gírias ou um vocabulário informal demais, da mesma forma que não se deve usar palavras extremamente rebuscadas que talvez você nem saiba como aplicar corretamente na frase, ou seja, encontre um meio termo! As regras gramaticais da língua portuguesa devem ser respeitadas e o texto deve estar de acordo com a norma padrão.


Fique atento para não deixar a desejar na coesão (ligação e harmonia entre os elementos do texto) e a coerência (se certificar de que tudo está fazendo sentido). Além disso, caso a pontuação não seja o seu forte, evite escrever frases muito longas, porque, se mal pontuadas, podem ficar muito confusas e de difícil compreensão. Outra observação muito importante é a de sempre se certificar de que a sua letra está legível (nem sempre o corretor vai ficar se esforçando para decifrar o que você quis transmitir na frase).


Uma atitude MUITO comum e que pode te levar a zerar a redação, é a fuga ao tema. Durante toda a estrutura do texto, o tema deve ser respeitado e ter um “limite” que, se ultrapassado, você, até mesmo sem perceber, vai estar falando de outro assunto que não foi o pedido no enunciado. Um exemplo é o tema se tratar sobre o impacto das influenciadoras digitais no público feminino adulto e você começar a falar sobre o impacto em homens, crianças e assim por diante, tirando a atenção do objetivo principal. Lembrando que aparecerá, junto com o enunciado, textos de exemplos sobre o tema da redação que NÃO PODEM ser copiados e usados na sua dissertação, devem servir somente de inspiração. Por isso, sempre tenha o costume de ler o que você está escrevendo para que você não fuja da linha de raciocínio principal e nunca copie informações dos textos motivacionais.

   
Agora, vamos falar de erros cometidos frequentemente nas redações e que você deve evitar ao máximo! É muito importante que você tenha conhecimentos e culturas gerais para aplicar ao longo do seu texto, isso conta bastante. É necessário citar escritores, filósofos, pensadores e artistas (isso mostra domínio de conteúdo), mas a sua redação não pode se resumir a isso, você tem que trabalhar, principalmente, no desenvolvimento das suas argumentações. Então, como sempre, exageros não são bem-vindos, não adianta você querer mostrar que tem uma rica bagagem de leituras e conteúdos diversos e aplicá-los milhares de vezes durante a sua dissertação. Uma boa tática é citar uma pessoa influente para confirmar ou dar intensidade ao seu argumento, explicando, brevemente, como que os feitos e dizeres dela condizem com algum ponto específico da sua linha de raciocínio.

Gif (imagem com movimento) do Bob Esponja – personagem de desenho animado – em sua casa, que está sendo representada no fundo com uma porta azul e parede de listras marrons, pensando em algo e, logo depois, tendo uma ideia. O objetivo é representar a pessoa sem saber como incluir conteúdos interdisciplinares, ideias, culturas e conhecimentos gerais que devem ser aplicados na Redação ENEM, mas aí, logo em seguida, ela consegue pensar em uma ótima maneira.

Nunca, jamais, em hipótese alguma, generalize argumentos e explicações. As generalizações devem ser banidas do seu texto, isso porque elas passam a impressão de falta de reflexão e conhecimento sobre o assunto. Um exemplo é você usar o argumento “ ... isso acontece porque os brasileiros são preconceituosos”, o que estará excluindo uma boa parcela da população que recrimina atitudes preconceituosas e mostrará que você não sabe desenvolver bem o assunto.

Outra dica é evitar a redundância, ela é considerada um vício de linguagem e deixa a redação pesada e repetitiva. O ideal é não usar várias vezes a mesma argumentação ao longo do texto (mesmo que você utilize palavras e expressões diferentes), vai parecer que você não tem nenhuma informação relevante para acrescentar. Também é interessante evitar o uso da voz passiva e de muitas inversões na ordem dos elementos da oração, a redação deve ser direta, clara e sem nenhum vocabulário ambíguo.

Um conselho que você deve seguir fielmente é não abusar do ponto de exclamação. Isso quer dizer que você não pode usá-lo? Claro que pode! Mas não é necessário que esteja presente em todas as frases, já que é utilizado para transmitir intensidade, felicidade, indignação, entre outros sentimentos que devem ser demonstrados com cautela. Outra dica que vale tanto para a exclamação quanto para a interrogação, é não usá-las repetidamente na mesma frase, exemplo: “Será que o país vai melhorar????”. A redação do ENEM é um processo sério e não pode ser confundido com diálogos entre amigos nas redes sociais. Então, se controla no uso dessas pontuações, hein. Estamos de olho!

Por fim, a Redação do ENEM deve ser feita com muita atenção e todas as dicas que te demos devem ser exploradas para que você esteja rumo à nota 1000!!

Gostou do artigo? Te ajudamos a ficar mais tranquilo e confiante para a redação? Coloque aqui no Blog o que você achou e compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais para ajudarmos muitas outras pessoas! E, caso você esteja à procura de aulas particulares para ficar ainda mais preparado para a redação e questões do ENEM, visite o site da Liber! Nossas aulas são online ou presenciais e os nossos Tutores te ajudarão a aprofundar e trabalhar melhor todas as técnicas citadas neste artigo, assim, você alcançará a tão sonhada nota 1000!

Confira também: Saiba o que você precisa para ir bem no ENEM

Escrito por 
Laura Cardoso

Baixe agora mesmo o App Liber!

Para baixar o App, clique no botão correspondente a loja de aplicativos do seu celular e veja como é fácil ter a ajuda que precisa!

Baixe nosso App!

Escaneie o QR Code abaixo com a câmera do seu celular e conheça a melhor experiência em aulas particulares.