Estudar além da sala de aula: entenda a importância!

Desvende as diversas outras maneiras e benefícios de estudar e adquirir conhecimento além dos métodos tradicionais.

Última atualização em 

24/8/2020

Estudar além da sala de aula: entenda a importância!

Desvende as diversas outras maneiras e benefícios de estudar e adquirir conhecimento além dos métodos tradicionais.

Última atualização em 

24/8/2020

Já parou para pensar se estudar somente o que é dado em sala de aula realmente é suficiente para ter sucesso no ambiente acadêmico e na vida como um todo?

A escola é responsável por ensinar diversas disciplinas essenciais para realizar provas, avaliações e vestibulares, porém a obtenção de cultura e conhecimento não se resume a ela.

Aos poucos, foi perceptível a assimetria entre os modelos de educação mais formais e as necessidades da atualidade. A sociedade está em constante mudança. Estamos diante de novas culturas, novos estilos de vida, novas tecnologias e estudos das mais diversas áreas que nunca foram realizados anteriormente. Então, a educação escolar que, em sua maioria, continua clássica e tradicional, sem acompanhar as evoluções e transformações sociais, não é suficiente.

Mais do que nunca, as habilidades interpessoais (trabalho em grupo, empatia, comunicação bem realizada) e as não-cognitivas (curiosidade, autonomia, perseverança) estão sendo mais necessárias e cobradas no mercado de trabalho e na sociedade como um todo. Porém, tudo isso não é tido, pelas escolas, como uma categoria de conhecimento e competência a serem aprendidas e exploradas, podendo deixar o aluno desfalcado ou atrasado em relação ao desenvolvimento dessas habilidades cruciais.

Desenvolver habilidades pessoais ajuda a entender melhor o que se deve aprender fora da escola. Essa ilustração tem um fundo de nuvens, montanhas e folhas mesclando as cores roxo e azul. Há um grupo de pessoas, vestindo uma calça roxa e uma blusa laranja, que está montando em equipe um quebra-cabeça cujas peças são amarelas, rosas e roxas. Ela mostra diferentes pessoas trabalhando junto para resolver problemas e construir algo novo.

Agora, vamos falar um pouco sobre como as matérias ensinadas em sala de aula podem render diversas informações que não foram citadas na escola. Se o colégio estiver ensinando uma matéria sobre, por exemplo, a Segunda Guerra Mundial, saiba que existem muitos outros aprendizados interessantes sobre esse acontecimento histórico que ninguém  contará na sala de aula. O estudante pode descobrir muitas curiosidades sobre esse assunto através de leituras complementares, idas à exposições e museus, documentários, séries, filmes e, até mesmo, jogos.

Ou seja, o ideal é não se prender somente aos livros e explicações da escola, é necessário explorar o universo de informações que existem a mais. Mas lembre-se que é sempre importante checar as fontes durante pesquisas extracurriculares. Esse cuidado é extremamente importante para evitar informações distorcidas.

Além disso, sabe o que também deve ser exercitado fora do ambiente escolar? O cérebro!

No colégio a rotina acaba sendo muito baseada na mesmice. Normalmente os alunos sentam sempre no mesmo lugar, ficam perto das mesmas pessoas, têm aulas com os mesmo professores, obedecem horários específicos, entre outra atitudes repetitivas e não criativas.

Então, já está na hora de mudar isso aí! É preciso estimular o cérebro. Algumas maneiras  de exercitá-lo são: ver um documentários interessante em horários diferenciados, aprender as disciplinas jogando um jogo ou assistindo algum filme e mudar constantemente detalhes do  método de estudo, pois, acredite, até trocar a cor da caneta ou o modo de escrever no caderno, já faz muita diferença.

Ou seja, é importante sair do comum e criar novas experiências!

Com as informações que todos nós já temos guardadinhas na cabeça e as novas iniciativas de mudanças cotidianas, o cérebro estará se "exercitando" para ficar mais alerta, preparado e ativo. E fica de olho que empresas muito famosas como a Google e a Netflix gostam muito desse tipo de postura nos seus funcionários, sem contar que o ambiente de trabalho deles é lúdico e divertido, exatamente para que esses estímulos cerebrais aconteçam.

Descobrir novos modos de estudar fora da sala de aula, ajuda a exercitar o cérebro. Essa ilustração tem um fundo branco e quatro cérebros rosas usando óculos preto de grau, dois na parte superior da imagem e dois na inferior. Cada um está executando uma ação, entre elas a de pensar, ter ideias, se exercitar e ler.

Outro fator importante é ter opiniões e visões próprias, até mesmo sobre o que o professor afirma nas aulas!

Quando o aluno se dispõe a estudar além do que é dado em sala e experimenta ler e pesquisar sobre autores diferentes, acaba tendo acesso à diversas reflexões sobre um único assunto. Isso faz com que o pensamento crítico seja exercitado e o estudante passa a entender melhor qual é a sua real opinião sobre o tópico.

E que tal saber como estudar o que nem se quer é ensinado nos colégios?

Já pensou em procurar saber como a química pode ajudar a cozinhar no dia a dia? Já refletiu sobre quanto os livros e conteúdos audiovisuais podem fazer a pessoa conhecer diversas culturas com as quais nunca teve contato? E os acontecimentos históricos que ninguém comenta, mas que podem dar ideias incríveis para fazer uma belíssima redação no vestibular, já experimentou pesquisar sobre isso através leituras complementares?

Experimentar meios artísticos e formas mais lúdicas de estudar, ajuda na descoberta do que é possível aprender fora da sala de aula. Essa ilustração tem um fundo branco que mostra diversos objetos na cor preta. Entre eles, caderno, lápis, bola, óculos, bolsa, sapato, folhas, globo terrestre, relógio, tubos de ensaio e régua.

Estudar somente o que o professor fala e se basear em um único livro, reduz as suas chances de explorar o mundo, as culturas, as histórias de cada local e impede o aluno de se autoconhecer melhor. Além disso, talvez, estudando outros assuntos ou se baseando em outras fontes, é possível descobrir alguma verdadeira paixão, com a qual a pessoa irá trabalhar ou passar muito tempo pesquisando sobre.

Por fim, tenha em mente que o conhecimento e o verdadeiro aprendizado vão muito além do que é ensinado em sala de aula.  O ideal é explorar outros formatos de ensino e pesquisar sobre temas e acontecimentos mundiais, além de desenvolver habilidades pessoais.

Gostou do artigo? Te ajudamos a entender melhor a importância de estudar além do que se é dado em sala de aula? Lembre-se, estamos sempre aqui por você! Se estiver à procura de aulas particulares personalizadas, online ou presenciais, que se adequam a qualquer  estilo de aprendizado, acesse o site da Liber e confira os nossos serviços!

Escrito por 
Laura Cardoso

Baixe agora mesmo o App Liber!

Para baixar o App, clique no botão correspondente a loja de aplicativos do seu celular e veja como é fácil ter a ajuda que precisa!